ENDORFINA CONTRA A DEPRESSÃO

A depressão é uma das doenças psiquiátricas mais freqüentes, sendo uma das doenças que mais incapacita o ser humano. Ela caracteriza-se por uma alteração psíquica e orgânica global, com conseqüentes alterações na maneira de valorizar a realidade e a vida.

A prática de exercício físico é uma boa forma de prevenir e combater a depressão porque libera no cérebro uma substância  chamada endorfina.

A endorfina é analgésica (sua principal ação é bloquear os “detectores de dor” no cérebro), proporciona uma sensação de paz e tranqüilidade e é um dos melhores antídotos naturais para o estresse, a ansiedade, o cansaço, a tristeza, a degeneração celular e as infecções.

O PILATES é um excelente exercício físico, e demonstra ser altamente eficaz no combate ao estresse e ansiedade. Quando é moderado e regular, descontrai o corpo e ativa o sistema imunológico. O ritmo do exercício deve ser adequado, começado lentamente e ir aumentando gradualmente; quando demasiado exigente, pode causar ainda mais estresse.

Sabe-se que o estresse e a ansiedade aumentam a tensão muscular e a respiração fica acelerada e superficial. O PILATES relaxa os músculos tensos, através das respirações profundas e da concentração exigida.Um dos melhores benefícios daqueles que desfrutam e praticam PILATES é o bem-estar e a melhora da vitalidade mental e física.  

“MENS SANA IN CORPORE SANO” (“mente sã num corpo são”), é uma frase célebre em latim que demonstra bem o interesse do homem pelo exercício físico, de forma a atingir o equilíbrio total.

Anúncios

POWERHOUSE OU CORE

Joseph Pilates dizia que é do POWERHOUSE/CORE que se origina a energia para os movimentos – nele está o centro de gravidade do corpo.

 POWERHOUSE significa “casa de força”, também chamado de “centro de força” ou CORE. Os músculos que o formam sustentam a coluna, os órgãos internos e a postura, formando um cilindro de estabilidade ao redor da cintura. Entre os músculos estão: o Transverso do Abdome, os Multífidos, o Diafragma, os Glúteos, e os músculos do Assoalho Pélvico, em particular o Períneo.

Músculos do CORE

 O controle destes músculos profundos não só proporciona uma cintura e um abdome mais definidos como diminui a incidência de dores lombares e lesões, melhora consideravelmente o funcionamento dos órgãos internos, melhora o equilibro, a postura e a estabilização corporal durante as atividades diárias e durante a prática de exercícios físicos – no geral, melhora a qualidade de vida.

Existem 3 princípios importantes que devem ser aplicados no  treinamento do POWERHOUSE/CORE, que são:

  •  Alinhamento: Consciência do posicionamento do corpo. Manter a coluna na posição neutra (figura 3)

    Alinhamento Lombar

  •  Respiração: Coordenação entre o CORE e o diafragma (principal músculo da respiração). Manter as costelas levemente abaixadas (figura B)

    Contração Diafragmática

  • Ativação do CORE: A partir da respiração e alinhamento corretos, podemos ativar o CORE através da manobra de prender levemente o fluxo urinário contraindo o Períneo + apertar as nádegas para contrair os Glúteos +levar o umbigo para dentro para ativar o músculo Transverso do Abdome (a camada mais profunda dos músculos abdominais) e ativar os Multífidos(situados ao longo da coluna ao lado das vértebras
    Ativação do CORE

 Se os músculos do CORE estiverem ativados e fortes, a musculatura mais superficial do abdome, como o Reto Abdominal e os Oblíquos, fortalecem com maior facilidade, pois recebem um suporte maior do CORE. Então, conclui-se que o fortalecimento dos pequenos músculos que compõem o CORE não apenas tratam ou previnem dores nas costas, mas também potencializam os músculos superficiais, facilitando o fortalecimento do abdômen de todas as maneiras.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.