PILATES NAS FÉRIAS

Manter-se em forma e ainda aproveitar a natureza parece ser uma boa idéia para as férias ou mesmo um fim de semana na praia, no parque ou no campo. Diferente do que muitos possam imaginar, para praticar PILATES não é necessariamente preciso ter ás mãos os equipamentos do estúdio nem os acessórios. O imprescindível é ter em mente os  princípios do PILATES, um lugar plano e tranqüilo e é claro, disposição.

Como aquecimento, que tal começar com a seqüência de YOGA conhecida como SAUDAÇÃO AO SOL ?  Consiste numa seqüência de 12 posturas que proporciona força e flexibilidade, faz aumentar a atividade cardiovascular, massagea os órgãos abdominais, além de aumentar a capacidade respiratória e a oxigenação das células.

surya namaskar (saudação ao sol)

  1. A partir da primeira figura do topo (mãos contra o peito), siga com os movimentos em sentido horário.
  2. Em cada posição, é preciso ter consciência de todo o corpo e da respiração. Os movimentos para cima são acompanhados de inspiração, enquanto os que apontam para baixo acompanham a expiração.                                
  3. Faça a sequência de 2 a 3 vezes.

………………………………….

O movimento de PILATES sugerido é o SINGLE LEG STRETCH. Ótimo para tonificar abdômen, pernas e braços.

  1. Deitado de costas, mantenha a cabeça levantada e posicionada como se fosse olhar para o seu umbigo. Os ombros ficam fora do chão.
  2. Inspire, dobre uma das pernas e puxe-a em direção ao queixo e deixe a outra esticada e suspensa.
  3. Coloque a mão contrária à perna no joelho e a outra próxima ao tornozelo.
  4. Espire trocando as pernas de posição. Antes de mudar a perna, procure juntar o joelho o mais possível ao peito.
  5. Faça de 2 a 3 séries de 12 repetições.
  6. Se for desconfortável para sua cervical, começe na posição sentada.

Veja também o vídeo:

http://www.youtube.com/watch?v=fMuH0FkPc14

Anúncios

PILATES x INCONTINÊNCIA URINÁRIA

 Não é fácil assumir a urgência de ir ao banheiro, a perda de urina durante o sono ou ao tossir, espirrar ou ao pegar peso. A verdade é que o  assunto ainda é tabu embora seja mais comum do que se imagina.

 A International Continence Society (ICS) define a Incontinência Urinária como “uma condição na qual a perda involuntária de urina é um problema social ou higiênico e é objetivamente demonstrável”. As causas são diversas, entretanto na maioria dos casos pode-se citar a idade avançada, a gravidez, o parto, a diminuição dos hormônios femininos na menopausa, o tratamento do Câncer de Próstata e as incapacidades físicas e mentais. Confira a seguir algumas possiveis causas primárias ou agravantes:

  • SEDENTARISMO pouca atividade física associada a longo período de permanência na posição sentada causam diminuição na força da musculatura do períneo.
  • TABAGISMO a nicotina diminui a síntese e a qualidade do colágeno, fundamental na manutenção da elasticidade muscular, e também favorece o surgimento de contrações involuntárias da bexiga. O excesso de tosse, comum aos tabagistas, causa danos aos tecidos de sustentação da uretra.
  • DOENÇAS PULMONARES CRÔNICAS a tosse provoca um aumento da pressão intra-abdominal em relação à pressão uretral.
  • USO DE DIURÉTICOS por aumento na produção de urina, em condições já de algum comprometimento da contenção urinária.
  • INFECÇÃO URINÁRIA quando com infecção urinária, as mulheres apresentam piora do quadro de incontinência.
  • DIABETES devido às alterações da inervação local e à maior predisposição de adquirir infecção urinária.
  • …outras causas podem ser de duração mais prolongada, até mesmo permanente.

Embora atinja todas as idades e ambos os sexos, as mulheres estão mais suscetíveis à doença, apresentando uma probabilidade duas vezes maior de desenvolvê-la – entre pessoas acima de 70 anos, 50% das mulheres já tiveram episódios de incontinência. A musculatura mais forte, a uretra mais longa e a presença da próstata contribuem para os índices mais baixos entre os homens.

Além de remédios, intervenções cirúrgicas convencionais e fisioterapia, o PILATES pode ser uma alternativa de tratamento e prevenção à Incontinência Urinária ao trabalhar e fortalecer a musculatura pélvica o que favorece um maior controle sobre o fluxo de urina. Os alunos do PILATES têm a chance de, na aula, trabalhar mais as regiões do abdômen e pélvica, especialmente o períneo. Pode-se ter excelentes resultados quando se utilizam exercícios específicos para a musculatura do assoalho pélvico, adquirindo maior controle da urina. Essa musculatura tem um grande enfoque dentro do PILATES, junto com a musculatura profunda do abdômen e o diafragma, formando nosso “centro de força” e estabilidade.

Confira também a matéria do Jornal Folha de São Paulo: http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/827521-perineo-bem-trabalhado-garante-vida-sexual-animada-e-postura-firme.shtml

Blog no WordPress.com.